Tolkien e a criação de ”Sam Gamgee”

Recebemos a notícia que o ator Sean Austin virá ao Brasil através do evento Comic Con Experience, que ocorrerá em Dezembro. Austin fez vários trabalhos, entre eles o corajoso Sam Gamgee, jardineiro e fiel amigo hobbit que fez parte da Sociedade do Anel.

É inevitável os pensamentos não levarem ao personagem da trilogia cinematográfica... consequentemente também para a obra do Professor, que tanto agregou seus conhecimentos diversos, principalmente filológicos, para a composição dos personagens. E Samwise Gamgi.

Antes de começarmos, vamos utilizar uma observação feita pelo ''Guide to the Names in the Lord of the Rings'' (“Guia para os Nomes em O Senhor dos Anéis”):

''No decorrer deste livro, a grafia do nome Gamgee sofre variações segundo o
seguinte padrão: o nome será grafado em sua forma inglesa, Gamgee, quando a referência for ao sobrenome tal como é usado externamente aos livros de Tolkien; e o nome será grafado em sua forma aportuguesada, Gamgi, quando a referência for ao sobrenome da família Hobbit a qual Sam pertence, isto é, internamente aos livros, seguindo as recomendações de Tolkien em seu Guide to the Names in the Lord of the Rings [Guia para os Nomes em O Senhor dos Anéis]''
(HAMMOND Wayne G.; SCULL Christina - The Lord of the Rings: A Reader's Companion. HarperCollins, 2005)

Para chegar ao famoso Samwise, Tolkien criou o Feitor Gamgee. Sua origem foi quando estava de férias com sua família em Lamorna Cove, na Cornualha, em 1932. Tolkien divertiu as crianças ao dar o apelido de "Feitor Gamgi" a um "personagem" local (baseado em um feitor da vida real que não tinha esse nome). Tinha o conhecimento dele apenas através do Tecido Gamgee, - inventado por  Dr. Gamgee.
F1.large

Um fato curioso foi que um ''Sam Gamgee'' escreveu para o professor em 13 de março de 1956:

[Em 13 de março, uma carta foi escrita para Tolkien por um Sr. Sam Gamgee de Brixton Road, Londres S.W.9: “Espero que o senhor não se incomode por eu lhe escrever, mas com referência a sua história ‘O Senhor dos Anéis’ sendo transmitida como uma série no rádio .... fiquei bastante interessado em como o senhor chegou ao nome de um dos personagens, chamado Sam Gamgee, porque ocorre desse ser o meu nome. Eu próprio não ouvi a história por não ter um rádio, mas sei de algumas pessoas que ouviram.....Sei que é ficção, mas é uma grande coincidência, já que o nome é bastante incomum, mas bem conhecido na profissão médica.”]

E Tolkien gentilmente o responde:

''Caro Sr. Gamgee,

Foi muito gentil da parte do senhor escrever. O senhor pode imaginar meu espanto quando vi a sua assinatura! Posso apenas dizer, para o seu conforto, espero, que o “Sam Gamgi” de minha história é um personagem muitíssimo heróico, agora bastante amado por muitos leitores, ainda que suas origens sejam rústicas. De maneira que talvez o senhor não ficará descontente com a coincidência do nome desse personagem imaginário (de supostamente muitos séculos atrás) ser o mesmo do senhor. A razão para meu uso do nome é esta. Vivi perto de Birmingham quando criança, e usávamos “gamgee” como uma palavra para “fibra de algodão”; assim, na minha história as famílias Villa* e Gamgi estão relacionadas. Eu não sabia quando criança, embora saiba agora, que “Gamgee” foi encurtado a partir de “tecido-gamgee” e que recebeu o nome de seu inventor (um cirurgião, creio eu), que viveu entre 1828 e 1886.

Provavelmente (creio) foi o filho dele que morreu este ano, em 1o de março, com 88 anos, após ser durante muitos anos Professor de Cirurgia na Universidade de Birmingham. Evidentemente “Sam”, ou algo parecido**, está associado com a família — embora eu não soubesse disso até alguns dias atrás, quando vi o registro obituário do Professor Gamgee e vi que ele era filho de Sampson Gamgee — e olhei em um dicionário e descobri que o inventor foi S.Gamgee (1828-86), provavelmente o mesmo.

* No original Cotton, que pode significar tanto cottage-town “aldeia de chalés” como “algodão”. (N. do T.)
** Meu Sam Gamgi é Samwise, não Sam(p)son ou Samuel.

O senhor tem alguma tradição a respeito da origem verdadeira de seu distinto e raro nome? Por ter eu mesmo um nome raro (algo frequentemente incômodo), estou especialmente interessado. A “etimologia” dada no meu livro é obviamente deveras fictícia e inventada simplesmente para os propósitos de minha história. Não suponho que o senhor pudesse se incomodar em ler obra tão longa e fantástica, especialmente se o senhor não se importar com histórias sobre um mundo mítico, mas caso o senhor puder se incomodar, sei que a obra (que tem sido espantosamente bem-sucedida) está na maioria das bibliotecas públicas. Ela é, infelizmente!, muito cara para se comprar — £3/3/0. Mas caso o senhor ou qualquer pessoa de sua família experimente-a, e ache-a suficientemente interessante, posso apenas dizer que ficarei feliz e orgulhoso em enviar-lhe exemplares autografados de todos os 3 vols. Como um tributo do autor à distinta família Gamgee.

Sinceramente
J. R. R. Tolkien.

[O Sr. Gamgee respondeu em 30 de março com mais informações sobre sua família. Ele se disse encantado com a oferta de Tolkien de volumes autografados. Tolkien enviou-os, e o Sr. Gamgee confirmou o recebimento deles, acrescentando: “Posso assegurar ao senhor que tenho toda a intenção de lê-los.”]
(CARPENTER, Humphrey; TOLKIEN, Christopher. As Cartas de J.R.R.Tolkien. Curitiba: Arte & Letra, 2006)


Outro fato curioso é que Tolkien pensou na possibilidade de abandonar o nome ''Gamgi'', substituindo por ''Bonfilho''.

Nos volumes da Sociedade dos Topônimos Ingleses sobre Gloucestershire, Tolkien encontrou formas que poderiam explicar, de forma clara, o Gamgee como ramificação do sobrenome Gamage (Gammage, Gammidge). Esse nome derivaria de um sobrenome de Gamaches....fornecendo mais primitivamente as formas desse nome na Inglaterra, como Carriages, de Gamagis, de Gemegis, numa variante Gamagi - Gamgee.''

Já na forma hobbit, Gamgi vem de Gamwich, uma vila no Condado onde a família gerou-se. Gamwich vem de Galabas (“aldeia da caça”) originando nome de família Galbasi. Outras variantes aparecem, como GammidgeGamwichy, e Gammidgy.

O ''Sam'' do personagem é diminutivo de ''Samwise'', como já citado na carta. Ela vem do inglês antigo e siginifica “meio sábio”, “simples/simplório'', pois, assim como o nome do Feitor (Ham) é também do inglês antigo ''Hamfast'' ou ''Fica-em-casa''hobbits dessa classe possuem, via de regra para Tolkien e seus estudos filológicos, nomes muito saxões.

Perphael - ou Berhael - é a forma élfica para “meio-sábio”: Samwise. Se referem a Sam nos Campos de Cormallen onde recebem gloriosamente os destruidores do Um Anel:
Daur a Berhael, Conin en Annûn! Eglerio!
''Frodo e Sam, Princípes do Oeste, louvaio-os!''
(TOLKIEN, J.R.R. O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei. São Paulo: Martins Fontes, 2002)

No epílogo do The History Of Middle-earth, vol. IX, Sauron Defeated, Aragorn/Rei Elessar escreve uma carta para Sam o chamando de Panthael (completamente sábio) em vez de Perhael (meio sábio), reconhecendo das suas ações na derrota de Sauron e sucesso na execução da demanda.

Curta a nossa page no facebook: https://www.facebook.com/tocace

Bibliografia:
CARPENTER, Humphrey; TOLKIEN, Christopher. As Cartas de J.R.R.Tolkien. Curitiba: Arte & Letra, 2006
HAMMOND Wayne G.; SCULL Christina - The Lord of the Rings: A Reader's Companion. HarperCollins, 2005
TOLKIEN, J.R.R. O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei. São Paulo: Martins Fontes, 2002
<http://www.valinor.com.br/6963> acesso em: 28 de maio de 2014

Uma ideia sobre “Tolkien e a criação de ”Sam Gamgee”

  1. Pingback: The Tolkienaeum: Ensaios sobre J.R.R. Tolkien e seu Legendarium | Toca CE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *