O Senhor dos Anéis em números: Parte I

Emil Johansson

Texto de Emil Johansson, criador do projeto A Árvore Genealógica de O Senhor dos Anéis. Tradução de Pedro Muniz. Confira o original em inglês aqui.

O LotrProject resultou não apenas em uma árvore genealógica gigantesca, mas em alguns números bem interessantes também. Cada personagem na árvore foi inserido em um banco de dados que eu venho atualizando com informações adicionais durante os últimos meses. Já que esta é uma parte do site em pleno trabalho de desenvolvimento, haverá uma parte II deste artigo no futuro.

Sempre me interessei por estatística. E provavelmente essa será também uma grande parte do meu trabalho no futuro, já que estou estudando para me tornar um engenheiro químico. Não tenho ainda educação formal em estatística matemática, e eu espero que isso explique haver alguns aspectos importantes faltando nos gráficos, caso seja possível perceber algo do tipo. Ao mostrar as estatísticas do projeto eu tinha decidido anteriormente não comentá-las. Principalmente porque eles são muito difíceis, senão impossíveis, de serem interpretadas corretamente. No entanto, agora decidi assumir o risco.

 

Personagens por gênero e raça

Personagens por gênero e raça talvez sejam os dados estatísticos mais importantes e evidentes que podem ser extraídos do conjunto de dados de uma população. De certa forma são também os mais enganosos. Como se pode ver, apenas 20% do número total de personagens é do sexo feminino, com a maior porcentagem entre os Valar, Elfos e Hobbits. O baixo número de mulheres não se deve à falta de personagens femininas na Terra-Média, mas devido ao fato de Tolkien não ter descrito muitas delas. O Senhor dos Anéis é uma obra bastante medieval, cheia dos horrores da guerra, o que explica o grande número de personagens masculinos. Entre os Homens há uma maioria de governantes do sexo masculino, e uma vez que as linhagens dos reis muitas vezes incluem apenas os governantes, isso também é uma explicação.

Convém notar que há apenas uma Anã do sexo feminino descrita, o que pode ser uma ação intencional para atribuir mais mistério a essa raça. Tanto os Elfos quanto os Hobbits têm um maior número de personagens femininas do que a raça dos Homens. Tolkien queria que os Hobbits parecessem interessados em genealogia e sua árvore genealógica é de longe a mais detalhada e complexa. Quanto aos Elfos, pessoalmente eu tenho a impressão de que eles pensam nos gêneros de uma forma mais igualitária que os homens. Além disso, as mulheres dos Elfos são importantes para a história da Terra-Média em muitos aspectos.

 

Média de vida

As raças na Terra-média são definidas por sua expectativa de vida. Pouco tempo após o lançamento do projeto, em janeiro, eu percebi que queria (se possível) acrescentar as datas nascimento e de óbito para cada personagem. Agora, alguns meses depois, tenho essa tarefa quase concluída.

O gráfico acima mostra a média de vida para cada raça. Os elfos foram excluídos, já que eles são imortais. Ao olhar e interpretar esses números há algumas coisas que devem ser consideradas. A expectativa de vida de 96 anos de um Hobbit é provavelmente uma estimativa muito boa. Felizmente, os Hobbits foram bem documentados e relativamente grandes em números. A vida de um anão é, em média, 195 anos, que é um pouco inferior aos 300 anos que eu esperava. A maioria dos Anões que Tolkien descreveu, que eram poucos, morreram em batalha. Isso faz com que o número seja tentencioso, já que não representa a população inteira.

É claro, a parte mais "estranha" do gráfico é a duração média de vida dos Homens. Eu ainda não tenho uma boa explicação para o baixo número na expectativa de vida dos Homens da primeira era que não seja morte precoce no campo de batalha. Havia também pelo menos uma criança, Lalaith, que morreu ainda muito jovem. A maioria dos personagens descritos a partir da segunda era pertencem aos Númenorianos, o que significa que os 330 anos sejam provavelmente mais representativos da população de Númenor do que dos homens como um todo. O menor número, 146 anos, na terceira era, provavelmente se deve a duas coisas. Há um maior número de homens de outras descendências que não de Númenor, não abençoados com a sua longa vida. E há também o fato de o comprimento da vida númenorianos ter começado a diminuir.

Acredito que para interpretar corretamente o tempo de vida da raça dos Homens que devem apresentar mais nas estatísticas de profundidade. No futuro eu quero mostrar de forma clara as diferentes descendências, para fornecer um melhor resultado.

 

Abaixo é possível ver uma lista dos seis homens com as vidas mais longas.

Homens mais velhos

500 anos - Elros (meio-elfo)

421 anos - Tar-Atanamir

412 anos - Tar-Ancalimës

411 anos - Tar-Amandil

411 anos - Tar-Telperiën

410 anos - Vardamir

 

Mais números por vir

Esta é para mim uma maneira completamente nova de experimentar e perceber Terra-Média e estou muito animado para ver o que ainda está por vir. Haverá pelo menos mais três posts sobre esse assunto em um futuro próximo. As estatísticas apresentadas aqui também estão incluídas nesta página mais interativa. Ela será atualizada continuamente com números mais precisos de acordo com os avanços do projeto.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *