Tolkien: “O Hobbit cai bem na escola, mas o ensino é deprimente”

Uma carta inédita de JRR Tolkien, no qual o autor descreve o ensino como uma profissão “desgastante e deprimente”, deverá render até £ 2,000 em leilão.
8780.POST_tolkein (2)

A carta, assinada pelo autor, foi redescoberta por uma professora de Inglês aposentada, depois de ter sido escondida dentro de um livro por quase meio século. Ela será vendida pela casa de leilões Bonhams, em 19 de junho.

Anne Mountfield era uma professora recentemente graduada, trabalhando no sul de Londres. Em 1963, lutando para engajar sua classe de alunos de 13 anos inquietas, ela leu o romance de Tolkien, O Hobbit.
Seus alunos adoraram o livro. Portanto Sra. Mountfield sugeriu que os alunos escrevessem cartas para Tolkien, explicando por que eles tinham gostado. Ela enviou a melhor carta para o autor, juntamente com uma carta na qual ela agradecia pelo sucesso da iniciativa.

Em janeiro de 1964, ela recebeu uma resposta. Tolkien dizia: ” O Hobbit parece cair bem na escola; Tive várias cartas me dizendo de atividades de classe decorrentes de interesse por ela. Nem todos, bem escrita como este “.

“As crianças estavam muito animadas”, disse a Sra. Mountfield. “Ele os fez perceber que os autores são pessoas, e realmente existem e escrevem de volta para você. Tolkien não era uma figura muito grande na década de 1960. Ele era um autor das crianças de alguma mdo, mas eu não acho que ele era nada parecido com uma mega-figura que ele é hoje.”

No entanto, abaixo da parte datilografada, veio um texto manuscrito, que Mountfield não leu para os seus alunos, onde Tolkien criticava com vigor o ensino: “Todo o ensino é desgastante e deprimente, e é apenas confortado quando eles sabem que tem causado algum efeito”.

Tolkien tinha sido ele próprio um professor, e foi ao corrigir provas de exame que ele rabiscou em uma folha de papel em branco: “Num buraco no chão vivia um hobbit”. Isto tornou-se a primeira frase do romance sobre hobbits.

Sra. Mountfield colocou a carta dentro de um livro, e prontamente esqueceu dela.”Se perguntasse: ‘Você tem uma carta de Tolkien?”, Eu dizia: Sim. Mas eu não tinha nenhuma idéia de onde ela estava.”
Mas então, quando a Sra. Mountfield estava limpando suas estantes no ano passado, a carta caiu de seu esconderijo. “Eu pensei que seria melhor a carta estar com alguém que amava, em vez de preso em um livro na minha estante”, disse ela.

Ela levou o escrito para Bonhams para ser analisado e valorizado e, posteriormente, colocá-lo em leilão. Espera-se para ir buscar entre £ 1.500 e £ 2.000.

“Um grande número de cartas de Tolkien entraram no mercado. O que é agradável sobre isso é a história por trás delas.”  diz Simon Roberts, avaliador sênior em livros e do departamento de manuscritos Bonhams.

fonte: http://news.tes.co.uk/b/news/2014/06/10/hobbit-author-describes-teaching-as-quot-depressing-quot.aspx

Curta Toca CE